teclabs-logo

Innovation Days 2020: versão online

12 Novembro, 2020

Depois do sucesso das primeiras duas edições dos Innovation Days, e com uma terceira edição marcada desde antes do início da pandemia, a Faculdade de Ciências e o Tec Labs confrontaram-se com o dilema de passar para o online um evento notoriamente sustentado no trabalho em equipa de estudantes com áreas de formação diversas e que, na maior parte dos casos, nem sequer se conhecem até ao início do evento! É que, enquadrado nas atividades do consórcio europeu EIT Health, o Innovation Days tem como objetivo principal precisamente promover a capacidade inovadora de estudantes na área da Saúde, através de formações intensivas e da divisão dos estudantes em equipas multidisciplinares para que proponham soluções inovadoras para os desafios reais propostos por parceiros da iniciativa. Tudo isto num par de dezenas de horas! Poderia um evento desta natureza, que tanto beneficiava da outrora natural proximidade física, resultar à distância do Zoom?

A resposta, ao que tudo indica, é sim! Os trinta e três estudantes participantes, mais tarde divididos em dez equipas, começaram o primeiro dia (6 de novembro) com uma genica que nos supreendeu até a nós, e mantiveram-na até ao final, no dia 8. Nessa sexta-feira ao serão, começaram por assistir às introduções e inspirational talks por parte de Luís Carriço (Diretor de Ciências), Inês Matias (EIT Health), José António Bastos (Knok Healthcare) e Júlio Martins (Everythink). Antes da palestra-e-exercícios do nosso Bruno Santos Amaro sobre team building, que fechou o primeiro dia, os participantes souberam que equipas lhes tinham calhado em sorte e começaram desde logo a conhecer-se e a magicar!

 

 

O segundo dia, 7 de novembro, foi, como se esperava, intensíssimo. Após a imprescindível palestra da Rita Tomé Rocha sobre Design Thinking e Lean Startup, chegou um dos momentos mais aguardados de todo o evento, a apresentação dos desafios por parte dos nossos parceiros:

  • CUF/José de Mello Saúde
  • INSA – Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge
  • ESTeSL/H&TRC – Escola Superior de Tecnologias da Saúde de Lisboa / Health and Technology Research Center

Se no ano anterior os desafios se centravam num só tema, Bringing Care Home, na edição deste ano os estudantes trabalharam em torno de dois grandes temas: Health in the WorkplaceHealth & Environment. Coube à ESTeSL/H&TRC propor um desafio subordinado ao segundo tema e focando os riscos microbiológicos enfrentados por trabalhadores da área dos resíduos e das águas sanitárias. Sob o chapéu do primeiro tema, o INSA propôs um desafio relacionado com microorganismos patogénios em areia de praia e a CUF/José de Mello Saúde pediu soluções para lidar com problemas psicológicos, especialmente o burnout, em contexto de trabalho.

Sabidos os desafios, as dez equipas puseram-se ao trabalho, e pelo meio tiveram a preciosíssima ajuda de especialistas, profissionais e pacientes, que longamente abordaram as ideias e os desafios propostos. Tal como nas edições anteriores, este momento foi fulcral para o desenvolvimento das ideias dos estudantes. Por outro lado, e este ponto muito nos alegra!, os especialistas, profissionais e pacientes manifestaram-nos o enorme prazer que tiveram em participar nestes debates. Aqui, porém, só estávamos a meio da tarde: depois de um workshop do repetente Júlio Martins sobe prototipagem e de mais algumas horas de trabalho em breakout rooms, os grupos beneficiaram ainda, ao serão, de uma sessão de speed mentoring com mentores da casa. É obra!

 

 

O longo dia terminou, e no domingo, dia 8, os estudantes acordaram sabendo que tinham a manhã – e só a manhã! – para prepararem o pitch final. Ainda no dia seguinte, a Rita Tomé Rocha tinha dado uma importante formação sobre criação de pitch, pelo que os estudantes estavam bem focados e orientados. Finalmente, pelas 14h30, o momento mais esperado: a competição final. Os dez grupos apresentaram em cinco minutos estritos, mais 3 para perguntas, as suas ideias perante um painel de cinco jurados: Jorge Maia Alves (subdiretor da Faculdade de Ciências), Isabel Neves (Business Angels Club de Lisboa), Steve Cleverley (Oxentia), Anna Werner (EIT Health Bridgehead Global) e Eduardo Rodrigues (UpHill). Após uma longa deliberação, o júri escolheu os vencedores: no terceiro lugar, com direito a um prémio de 100€, ficou a equipa 6, constituída pelos estudantes Rodrigo Valente, Luana Rosa, Lorina Lourenço e Carolina Jacobson Marcos. A equipa 9, constituída por Raquel Rebordão, Maria Inês Mendes e Pedro Fernandes, arrebatou o segundo prémio, no valor de 150€, e os grandes vencedores foram os elementos da equipa 8!

 

A equipa vencedora dos iDays 2020!

 

Orientados pela nossa facilitator Maria Ramón (já lá vamos), estes quatro estudantes convenceram o júri com uma resposta ao desafio da CUF: o MENTDO, projeto de app que permite aos trabalhadores fazerem check-ins regulares de saúde mental em contexto laboral. A Mariana Mota, a Rita Lima, a Leonor Novais e o Rafael Cruz não têm só direito ao prémio monetário: tal como nas edições anteriores, vão competir no Winner’s Event contra todos os vencedores dos restantes iDays europeus. A final – necessariamente online – terá lugar já no dia 5 de dezembro. A equipa 8 está de parabéns, mas não podemos deixar de congratular todos os restantes grupos, que foram inexcedíveis no seu esforço e entusiasmo ao longo do evento e que apresentaram, todos, soluções com grande qualidade.

Contrariamente aos nossos justificados receios, o sucesso deste evento provou que a adaptação ao online é possível mesmo em iniciativas desta natureza. Naturalmente que há aspectos diferentes a ter em conta, e é aqui que queremos singularizar o apoio inestimável que a nossa equipa de dez facilitators nos prestou. Sem eles – um para cada equipa, em acompanhamento constante – este evento nunca poderia ter acontecido. Um aplauso!

A partir do próximo ano, os Innovation Days com o selo da Universidade de Lisboa passarão a ser organizados pela Faculdade de Farmácia. Foram três anos maravilhosos e não podíamos estar mais satisfeitos com os resultados obtidos até aqui. Pode ser que em 2021 nos dê a saudade e ainda vamos dar uma perninha aos novos iDays.

Partilha:
Facebook Twitter LinkedIn
Edit Edit with Visual Composer